Liza Veiga

Prêmio Liza Veiga de Conservação de Primatas Neotropicais

Sociedade Brasileira de Primatologia

Liza VeigaFormada em Economia pela Universidade de Wales (Inglaterra), Liza Veiga iniciou sua carreira na Primatologia relativamente tarde. Porém, seu contato com questões ambientais certamente iniciaram o despertar pelos estudos primatológicos. Isso inclui seu mestrado em Meio Ambiente e Desenvolvimento Internacional (Environment and International Development, University of East Anglia), como também seu contato e trabalho conjunto com o primatologista Carlos Peres (dessa mesma Universidade).

Casada com um brasileiro, sua vinda ao país logo certamente começa a ganhar outros interesses. Quando então teve a oportunidade de conhecer o Stephen Ferrari, primatologista e também britânico. Segundo o próprio Ferrari conta (Ferrari, 2013), Liza não apenas o procurou em busca de orientação, como também logo se mostrou interessada e empenhada em sua proposta. O que a levou a iniciar seu doutorado no ano de 2002.

Liza VeigaOs resultados desse esforço e empenho são notórios. Em poucos anos Liza se torna referência nos estudos primatológicos. Desde então, publicou 11 artigos científicos (após o doutorado), organizou um livro e publicou algumas dezenas de capítulos de livros, entre os quais as revisões do estado de conservação de 54 espécies de primatas Neotropicais ameaçados junto à União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN – International Union for Conservation of Nature and Natural Resources). Em pouco tempo também se tornara revisora e membro de corpo editorial de revistas científicas conceituadas. Ainda assim, talvez seu maior legado tenha sido a formação de novos pesquisadores, incluindo novos primatologistas. Foram 3 (três) dissertações de mestrado, 5 (cinco) trabalhos de conclusões e 7 (sete) iniciações científicas concluídas, além de ter influenciado e iniciado a orientação de ao menos outras 5 (cinco) pesquisas. Essas foram interrompidas pelo trágico falecimento da Dra. Liza Veiga. Esses pesquisadores foram diretamente influenciados por ela durante suas formações e provavelmente atualmente são responsáveis pela transmissão de parte dos conhecimentos que ela os transmitiu.

Em reconhecimento a todo esse legado e sob influência de suas ideias e desejos, o Stephen Ferrari, em contato com o ex-marido de Liza – o Iran, organizou o I Prêmio Liza Veiga de Conservação de Primatas Neotropicais. O prêmio foi organizado em conjunto com a Sociedade Brasileira de Primatologia durante o XV Congresso Brasileiro de Primatologia, realizado em 2013 na cidade de Recife. Desde então, o prêmio tem sido reeditado a cada novo congresso. Até o momento foram realizadas três edições do prêmio, com 10 premiações entre primeiros colocados e menções honrosas. Portanto, chegaremos à atual IV edição do prêmio, que será realizada durante o XVIII Congresso Brasileiro de Primatologia, na cidade de Teresópolis.

Ganhadores do Prêmio Liza Veiga

Congresso 2013 Recife

Aguardando informações.

Congresso 2015 Manaus

1° LUGAR: Priscila Maria Pereira com o trabalho “Caracterização do abate de primatas em comunidades tradicionais da Amazônia Central” de autoria de Priscila Maria Pereira, João Valsecchi e Helder Queiroz

2º LUGAR: Nathalia Detogne Nunes com o trabalho “Callithrix aurita e os saguis invasores no Rio de Janeiro: distribuição espacial e estratégias de conservação” de autoria de Nathalia Detogne Nunes, Daniel Gomes Pereira, Rodrigo Salles de Carvalho e Helena de Godoy Bergallo (a).

3º LUGAR: Fernanda Paim com o trabalho “Monitoramento de uma espécie ameaçada de macaco-de-cheiro (Saimiri vanzolinii) em uma unidade de conservação na Amazônia Central” de autoria de Fernanda Pozzan Paim, HaniRocha El Bizri, Helder Lima de Queiroz, Adriano Pereira Paglia (b).

a) Daniel Gomes Pereira recebendo o prêmio por Nathalia Detogne Nunes b) Fernanda Paim recebendo seu prêmio

Congresso 2017 Pirenópolis

1° LUGAR – Hamilton Ferreira Barreto com o trabalho “Análise espaço-temporal da viabilidade populacional do guigó-da-caatinga Callicebus barbarabrownae”

2° LUGAR – Gibran Anderson Oliveira da Silva  “Aspectos populacionais e uso do espaço pelo guariba-de-mãos-ruivas e macaco-prego-galego no Corredor Pacatuba-Gargaú, Paraíba”

3° LUGAR – Suzan Suilan Mo com o trabalho “Ecologia alimentar de machos e fêmeas do primata criticamente em perigo de extinção muriqui-do-sul Brachyteles arachnoides no Parque Estadual Carlos Botelho-SP”

Compartilhe!